Histórico

Em 2008, professores e pesquisadores de instituições de ensino estaduais e federais do Estado da Bahia reuniram-se em Ilhéus, durante o I Workshop de Computação de Alto Desempenho da Bahia (I WCADBA), evento apoiado pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia (FAPESB). A partir deste workshop, criou-se a Rede CoCADA (Rede Colaborativa de Computação de Alto Desempenho e Aplicações), a qual é composta atualmente pelas seguintes instituições: UFBA, UESC, UEFS, UNEB, SENAI-CIMATEC, IFBA, UFAL, UFRPE e UFCG e UAB (Universidade Autônoma de Barcelona) e deve continuar agregando grupos e instituições de ensino e pesquisa da região.

O objetivo da Rede CoCADA é fortalecer as colaborações envolvendo instituições baianas e nordestinas, tanto da área de Computação quanto os de outras áreas do conhecimento que façam uso intensivo de Computação/Processamento de Alto Desempenho (PAD). Tais colaborações englobam parcerias científicas, eventos científicos e de extensão universitária, prospecção de fomento para as instituições da região, difusão e promoção da área para fins de captação de alunos/bolsistas, propostas de cursos de pós-graduação, entre outras ações.

As duas ERAD-NE 2011 e 2013 foram, portanto, mais um esforço no sentido de ampliar a rede, promover a área de PAD na região, qualificar a formação de profissionais e estudantes da área e aproximar a academia, a indústria e o mercado profissional da área. Em suas primeiras edições, a proposta caracterizou-se pela sua abrangência efetivamente regional e pela caráter multidisciplinar e agregador dos comitês e pessoas envolvidas na organização.

A proposta de terceira edição é dar continuidade a esta iniciativa pioneira na região. A consolidação da formação em computação de alto desempenho que é hoje indispensável a qualquer instituição de ensino e pesquisa envolvendo as engenharias, ciências exatas e da terra, ciências biológicas e ciência da computação de modo a fortalecer a própria competitividade industrial da região e do país. Neste sentido, destaca-se a importância de trazer o evento científico internacional em tela para o Estado de Alagoas, sob a organização do Laboratório de Computação Científica e Visualização (LCCV) e do Laboratório de Computação Científica e Análise Numérica (LaCCAN) da Universidade Federal de Alagoas (UFAL), com apoio de professores do Centro de Tecnologia e do Instituto de Computação desta mesma instituição. Além, claro, do apoio das diversas instituições que fazem a Rede CoCADA.